Constelação Familiar de Mulher com Distúrbio da Anorexia

Uma mulher A já sofria com anorexia por 20 anos e se apresentou numa terapia por constelações familiares. Seu distúrbio estava associado ao medo de se sentir satisfeita. Por razões desconhecidas temia perder a sensação da fome e nada em sua história pessoal justificava tal medo.

Foi indagada: “você sabe de alguém que passou fome ou morreu de fome, talvez no tempo dos seus avós?“ Seus avós tinham mercearia e ela lembrou emocionada: “Durante a guerra minha avó dava comida, escondido, a uma família judia. O cunhado nazista a denunciou, ela foi forçada a suspender a ajuda e a família provavelmente passou fome”.

A Cliente A se identificava com a família faminta e com a avó, que se sentia mal por não poder evitar a fome da família. A expressão dos sentimentos de A, acionada pela consciência da associação do seu medo com passado familiar, contribuiu para a dissolução do medo de se alimentar bem, condição para sua cura da anorexia.

Artigo de Dagmar Ingwersen, revista “Praxis der Systemaufstellung“.

Tradução de: Cornélia Benesch, pesquisadora da (Symptom/Illness In Systemic Constellations), sobre constelações em doenças crônicas.